Relembre ataques a escolas e universidades dos Estados Unidos

Nesta quarta, um ex-aluno abriu fogo e matou 17 em instituição de ensino na Flórida

Um ex-aluno da escola Marjory Stoneman Douglas em Parkland, na Flórida, abriu fogo contra colegas, matando 17 pessoas e ferindo outras 14, nesta quarta-feira (14). Esse tipo de ataque é recorrente nos Estados Unidos e levanta a polêmica discussão sobre a venda de armas no país. 

O ataque mais mortífero do tipo foi o atentado à Universidade Virginia Tech em Blacksburg, na Virgínia. Em 16 de abril de 2007, o sul-coreano Cho Seung-Hui - que tinha problemas psicológicos e sofria bullying – atirou contra colegas. Antes de cometer suicídio, Cho Seung-Hui matou 32 estudantes.

Outro caso que marcou o país foi o massacre na escola Sandy Hook, em Newtown, Connecticut. Em 14 de dezembro de 2012, Adam Lanza matou sua mãe dentro de casa. Na sequência, ele foi até a escola e disparou contra alunos e professores. Lanza matou 26 pessoas, sendo que 20 das vítimas fatais eram crianças, e depois cometeu suicídio. 

Já em 1º de outubro de 2015, 15 pessoas morreram em um tiroteio na universidade Umpqua University College, que fica na cidade de Roseburg, em Oregon.

O mais famoso ataque do tipo deixou treze mortos e ficou conhecido como massacre de Columbine, no Colorado. Em 20 de abril de 1999, os estudantes Eric Harris e Dylan Klebold entraram na instituição fortemente armados e abriram fogo dentro da escola. Ao todo, 12 estudantes e um professor morreram. Os atiradores se mataram.

columbine
Imagens do circuito interno mostram movimentação dos atiradores de Columbine (Foto: Reprodução)

Relembre outros atentados à escolas: 

- 14 de novembro de 2017: Ao menos cinco pessoas morreram em um tiroteio próximo à uma escola infantil no norte da Califórnia. O atirador foi morto por policiais.

- 1º de junho de 2016: Duas pessoas morreram no prédio de Engenharia da Universidade da Califórnia em Los Angeles, a UCLA. A polícia informou que uma das mortes foi assassinato e outra - do atirador - suicídio. 

- 13 de abril de 2015: uma pessoa foi morta durante um tiroteio na Faculdade Wayne, em Goldsboro, no Estado norte-americano da Carolina do Norte. O atirador, o neonazista Kenneth Morgan Stancil III, está preso por ter matado um supervisor da faculdade que era homossexual.

- 24 de outubro de 2014: Um estudante abriu fogo na High School de Marysville-Pilchuckm, uma escola de ensino médio, no estado de Washington, ferindo seis pessoas antes se matar. 

- 9 de abril de 2014: Um estudante esfaqueou 20 colegas em uma escola no estado americano da Pensilvânia. O incidente aconteceu na Franklin Regional High School. O suspeito foi encurralado e preso ao tentar fugir da cena do crime. 

- 21 de outubro de 2013: Um professor morreu e dois estudantes ficaram gravemente feridos em um ataque a tiros a uma escola de Nevada, no qual também morreu o aluno autor dos disparos. Segundo uma testemunha, o atirador, que teria entre 13 e 14 anos, abriu fogo perto de uma quadra de basquete no colégio Sparks Middle em Reno.

- 7 de junho de 2013: Pelo menos seis pessoas morreram em uma série de tiroteios em Santa Mônica, Califórnia, antes de um homem vestido de preto ser baleado e morto por policiais na biblioteca de uma faculdade. O suspeito, que estava usando um colete à prova de balas, começou a atirar em uma casa que depois pegou fogo, antes de uma série de disparos sem direção que terminaram na faculdade.

- 9 de abril de 2013: Ao menos 14 pessoas foram esfaqueadas em uma instituição de ensino do Texas; o suspeito do ataque foi contido e preso pela polícia. O ataque, aparentemente aleatório, ocorreu no campus do Lone Star College, perto de Houston. O agressor foi controlado por um estudante e depois levado pela polícia.

- 2 de abril de 2012: Um homem invadiu uma escola de Oakland, no subúrbio de São Francisco, no oeste da Califórnia, e atirou contra os estudantes. Ao menos cinco pessoas foram mortas no tiroteio. O suspeito foi preso.

- 21 de março de 2005: em Red Lake, Minnesota, um adolescente de 16 anos matou em sua escola nove pessoas, entre elas cinco estudantes de ensino médio, e depois se suicidou.

Compartilhar

Deixe seu comentário