Casamento de jovem com assassino é suspenso

Argentina pretende se casar com o homem acusado de assassinar sua irmã gêmea

O casamento entre uma mulher de 22 anos com um homem preso pelo assassinato de sua irmã gêmea, prevista para esta sexta-feira na província argentina de Santa Cruz (sul), foi suspenso por um pedido formal da mãe das jovens.

 

A justiça suspendeu a cerimônia depois que a mãe das moças apresentou uma solicitação no Registro Civil da cidade de Pico Truncado.

 

O argumento da mãe, Marcelina Orellana, é que a jovem "não se encontra no uso correto de suas faculdades, privada de sua razão e com perigo de integridade física e psíquica", disse Fabián Farías, advogado da mulher.

 

Edith pretende se casar com Víctor Cingolani, um homem que está preso, condenado a 13 anos, pelo assassinato, em 2010, de Johana Casas, irmã gêmea de Edith.

 

"Ele é do tipo que não machuca ninguém; ele não a matou, vai sair livre e vamos ser felizes", disse Edith à imprensa sobre seu namorado há alguns dias, acrescentando que "a justiça agiu mal e vamos comprovar isso".

 

O casal agora aguarda decisão da justiça sobre o assunto.

Compartilhar

Deixe seu comentário