Brasileira diz que sofre bullying em prisão filipina

Presa há quatro meses por tráfico de drogas, Yasmin Fernandes Silva começa a ter seu futuro definido nesta quarta-feira

A mãe de Yasmin Fernandes Silva, que tem medo de mostrar o rosto, conseguiu falar com a filha após várias tentativas frustradas desde que a jovem está presa nas Filipinas por tráfico de drogas. Ela foi flagrada, há quatro meses, com seis quilos de cocaína no aeroporto da capital Manila.

O futuro da brasileira começa a ser definido nesta quarta-feira (8), data da audiência em que a Justiça filipina vai apresentar a acusação formal contra ela. A estratégia da defesa é tentar derrubar o primeiro depoimento da jovem brasileira, alegando que a confissão aconteceu sem a presença de um advogado. 

O julgamento ainda não tem data para acontecer. Na ligação com a mãe, Yasmin pede a sessão aconteça no Brasil. “O Brasil precisa fazer algo para me ajudar, é o meu país”, diz a jovem no telefone. 

Muito emocionada, ela chora e conta que está com saudades da mãe. “Quero voltar para casa”, afirma. 

Yasmin está num presídio feminino da região metropolitana de Manila, onde água potável e cama para dormir tem que ser pagas pelas detentas. Na conversa, ela reclama do tratamento que vem recebendo no local. 

“Eu não falo a língua deles, eu não falo inglês, não entendo o que eles falam; fazem bullying comigo, tudo é culpa minha. Não quero passar o resto da vida nesse lugar, é muito ruim”, detalha. 

Leia ainda: Brasileira presa nas Filipinas já havia viajado ao país

O Itamaraty acompanha o caso, mas os acordos diplomáticos entre Brasil e Filipinas não preveem extradição neste tipo de situação. 

O presidente filipino Rodrigo Duterte, que trava uma dura guerra contra o narcotráfico não descarta restabelecer a pena de morte no país. A lei filipina prevê penas de até 40 anos de prisão por tráfico de drogas. 

Veja também: 
Filipinas é destino atraente para os traficantes
Duterte suspende polêmica política contra drogas

E mais: 
Apreensões de droga crescem em aeroporto de São Paulo


A sangrenta política antidrogas das Filipinas (atenção: imagens fortes)

Compartilhar

Deixe seu comentário