Frentistas reclamam de motoristas que "cortam" caminho por postos de gasolina

Funcionários reclamam da alta velocidade dos veículos; a PM e a CET afirmaram que não podem agir, já que prática não é considerada infração

Os frentistas de São Paulo têm reclamado do risco representado por carros que usam o espaço dos postos de combustíveis para cortar caminho. É uma cena comum: quando o semáforo fecha, motoristas "espertinhos" aproveitam a guia rebaixada dos estabelecimentos para entrar na rua travessa, e, muitas vezes, em alta velocidade.

Os donos dos postos de combustíveis se dizem de mãos atadas frente ao problema. Procuradas, a Polícia Militar e a CET disseram que nada podem fazer, pois a prática não é considerada uma infração de trânsito.

Mas, para o presidente do Sincopetro, José Alberto Paiva Gouveia, ouvido pela Rádio Bandeirantes, bastaria colocar um agente para intimidar os motoristas.

O desembargador aposentado do Tribunal de Justiça de São Paulo, Oséas Davi Vianna, recomenda que os donos dos postos acionem a Justiça. Segundo ele, apesar de não haver amparo legal, muitos juízes veriam a prática como um absurdo.

O Sincopetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo) é o maior representante dos postos no Brasil, com cerca de 2.100 associados.

Leia também: Homem morre após carro atingir caixa de energia

Compartilhar

Deixe seu comentário