Alckmin diz não conhecer 'lista de Janot'

Governador de São Paulo conversou com José Luiz Datena no programa 90 Minutos e falou que irá aguardar os próximos passos da investigação

“Eu não conheço a lista. A gente deve aguardar. Se não estiver, ótimo. Se estiver, vamos acompanhar as circunstâncias.” A declaração é do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), sobre a ‘lista de Janot’.

Em entrevista exclusiva ao apresentador José Luiz Datena no programa ’90 Minutos’, da Rádio Bandeirantes, o governador de São Paulo defendeu a atuação da Lava Jato no país.

Leia mais: Alckmin diz estar tranquilo sobre lista de Janot

Carne Fraca

Alckmin também cobrou agilidade no esclarecimento das investigações da Polícia Federal sobre fraudes sanitárias. Segundo o governador de São Paulo, “é preciso agir rápido” em casos como o da Operação Carne Fraca, que foi deflagrada pela PF na última sexta-feira (17), e denunciou um esquema de fraudes envolvendo fiscais do Ministério da Agricultura e os principais conglomerados frigoríficos do país.

Segundo ele, as autoridades estão conscientes dos prejuízos que o caso pode provocar para a economia brasileira.

O tucano também revelou, em primeira mão, uma nova estratégia do governo do Estado para combater roubos e furtos de celulares. O governador disse que se reuniu com a Anatel para mudar a forma de inutilização dos aparelhos.

A ideia, segundo Alckmin, é driblar o desbloqueio irregular do número de identificação dos telefones móveis, o chamado IMEI.

Veja também:
Governo teme efeitos da ‘lista de Janot 2′
Lista de Janot inclui casos de 'caixa 2 puro'
Partidos e políticos evitam comentar 'lista de Janot'

Assista: Políticos discutem reforma política após divulgação da 'lista de Janot'
 

Compartilhar

Deixe seu comentário