Ouça o áudio da conversa de Joesley Batista, da JBS, com o presidente Michel Temer

Conteúdo foi enviado à Presidência da República no final da tarde desta quinta-feira (18) e liberado também para a imprensa

O Supremo Tribunal Federal (STF) enviou à Presidência da República, no final da tarde desta quinta-feira (18), os áudios em que o presidente Michel Temer (PMDB) conversa com o empresário Joesley Batista, dono da JBS. 

O ministro Edson Fachin, da Suprema Corte, já havia retirado o sigilo do conteúdo.

A gravação foi liberada também para a imprensa. O diálogo começa a partir do quinto minuto.

Ouça aqui:

Os donos da JBS, Joesley Batista e seu irmão Wesley Batista, gravaram uma conversa na qual Temer dá aval para a compra do silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso na Operação Lava Jato.

A informação foi divulgada na quarta-feira (17) pelo colunista do jornal O Globo Lauro Jardim.

A conversa com Temer ocorreu no dia 7 de março deste ano, no Palácio do Jaburu, residência do presidente.

No diálogo, Joesley diz ao peemedebista que estava pagando uma mesada a Cunha e a Lúcio Funaro, apontado como operador do ex-presidente da Câmara, também preso na Lava Jato, para que ambos ficassem em silêncio sobre irregularidades envolvendo aliados. "Tem que manter isso, viu?", diz Temer a Joesley.

Leia também:
Supremo abre inquérito contra presidente Temer com base em delação
Enfático, Temer afirma: "Não renunciarei"
CCJ pode votar PEC que autoriza eleições diretas à Presidência
Em conversa com Joesley, Aécio diz que Temer 'amarela'

Compartilhar

Deixe seu comentário