'Que vergonha dos meus netinhos', diz placa em estátua de Tancredo Neves

Após delações comprometendo o senador Aécio Neves e família, moradores de cidade mineira fizeram protesto criativo

Uma estátua de Tancredo Neves, político mineiro eleito à Presidência em 1985 - mas que nunca chegou a assumir o cargo devido sua morte no mesmo ano, serviu de protesto na semana em que a delação do grupo JBS agita o cenário da política brasileira. 

A obra, que fica exposta no Memorial Tancredo Neves, na cidade mineira de São João del-Rei, recebeu uma placa com os seguintes dizeres: "Que vergonha dos meus netinhos! Que vergonha".

O cartaz é uma manifestação pela denúncia envolvendo o neto de Tancredo, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que foi gravado pedindo R$ 2 milhões de propina ao empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS. A informação foi adiantada pelo colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Na quinta-feira (18), a Polícia Federal prendeu a irmã de Aécio, Andrea Neves, acusada de participar da transação. O primo do senador, Frederico Pacheco Medeiros, também foi preso; ele teria recebido quatro entregas de R$ 500 mil feitas por Aécio Neves. 

No mesmo dia, o Supremo Tribunal Federal afastou o senador de suas funções. Além disso, Aécio pediu licença da presidência do PSDB por tempo indeterminado para se "dedicar diuturnamente a provar sua inocência e de seus familiares".

Leia ainda:
Ouça o áudio da conversa de Joesley Batista com o presidente Temer
Andrea Neves está presa em ala isolada
Temer e Aécio serão investigados por três crimes no STF

Compartilhar

Deixe seu comentário