Fernando Henrique Cardoso recua e diz que Temer não tem motivos para renunciar

Na quarta-feira, o tucano havia afirmado que a renúncia 'facilitaria uma solução' para a crise do País

Depois de ouvir a conversa do presidente Michel Temer (PMDB) com o empresário Joesley Batista, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso voltou atrás e disse que não há motivos para renúncia do mandatário.

Na quarta-feira (17), o FHC escreveu em uma rede social que “o país tem pressa” e que esse gesto - a renúncia - “facilitaria uma solução” para a crise nacional.

Agora, o ex-presidente afirmou que a Justiça deverá analisar melhor as provas. Disse ainda que, para ele, o áudio da conversa de Temer com um dos donos do grupo JBS não traz um “elemento decisivo”.

Confira trechos em vídeo da delação da JBS

Fernando Henrique Cardoso foi ouvido pela Rádio Bandeirantes após a gravação do Canal Livre, da Band, que vai ao ar neste domingo (21).

Questionado sobre o futuro do PSDB no governo, FHC disse apenas que o partido está bem no comando do senador Tasso Jereissati. Sobre Aécio Neves, afastado da presidência do partido e do Senado, o ex-presidente pontuou que ele terá tranquilidade para “tentar provar que é inocente”.

Leia ainda:
'Que vergonha dos meus netinhos', diz placa em estátua de Tancredo Neves
Não há ilegalidade nos áudios da JBS, decide Fachin

Compartilhar

Deixe seu comentário