Confira a íntegra do segundo depoimento de Lula ao juiz Moro

Ex-presidente prestou esclarecimentos em processo no qual é acusado de receber vantagens indevidas da Odebrecht

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prestou seu segundo depoimento ao juiz federal Sérgio Moro nesta quarta-feira (13), em Curitiba, durante quase duas horas e meia. O líder petista falou sobre o processo no qual é acusado de receber vantagens indevidas da empreiteira Odebrecht através de contratos com a Petrobras.

No início do depoimento, Lula definiu o processo no qual é acusado de "ilegítimo" e "injusto". Moro abriu interrogatório questionando sobre o apartamento comprado pela Odebrecht e registrado em nome do sobrinho de um amigo do petista:

Na segunda parte do depoimento, o juiz Sérgio Moro perguntou a Lula sobre a compra de um imóvel em São Paulo para sediar o instituto que leva o seu nome.

O líder petista também teceu críticas às revelações de seu ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, que citou um "pacto de sangue" entre Lula e a empreiteira Odebrecht:

Na terceira parte, Lula perde a paciência com perguntas que ele alega que já foram feitas. O petista também aproveitou a ocasião para atacar o Ministério Público Federal (MPF), órgão que oferece a denúncia contra ele:

Na quarta parte do interrogatório, o ex-presidente disse que sua relação com a Odebrecht era a mesma que ele tinha com todo o empresariado brasileiro. Em bate-boca, advogado acusa Moro de não respeitar a defesa:

Na parte final do depoimento, Moro questiona aos outros defensores se há perguntas a Lula. O advogado do petista o orienta a não responder perguntas de delatores ou de candidatos a delatores. Por fim, o ex-presidente faz suas considerações finais e reclama da falta de respeito com ele no processo:

Compartilhar

Deixe seu comentário