Lula tenta se blindar de grampo da Lava Jato

Ex-presidente não fala ao telefone nada que não possa ser divulgado

Com medo de ser alvo de gravações que o comprometam, sobretudo no âmbito da Operação Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ordenou que os celulares de quem o visita sejam recolhidos antes de qualquer reunião privada. Sempre lembra que celulares têm gravadores. As informações são do colunista do Metro Jornal Cláudio Humberto.

Réu em cinco processos por corrupção, Lula não fala ao telefone nada que não possa ser divulgado. Ele não desconfia, tem certeza de que está grampeado.

Lula garante disputa pela Presidência em 2018
Mendes desmente rumores sobre pacto com Lula e FHC

De acordo com o colunista, até em casa o petista fala quase aos cochichos e encomenda varreduras periódicas em seus endereços, temendo escutas ambientais. O ex-presidente usa apenas aparelhos de seguranças e assessores. É um dos raros brasileiros que não têm seu próprio celular.

O grampo da Policia Federal (PF) flagrou a conversa entre a ex-presidente Dilma Rousseff e Lula no celular de um segurança dele.

Você viu? Boechat: Lava Jato chegou ao topo da corrupção 

Compartilhar

Deixe seu comentário