'Lula tem o direito de espernear', diz ministro

Torquato avaliou a sentença contra o petista como "bem fundamentada"

Em entrevista ao programa 90 Minutos Com Datena, da Rádio Bandeirantes, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, comentou sobre a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Lula e qualquer outro réu têm o direito de espernear. É uma emoção individual ao receber a pena”, disse ao apresentador nesta segunda-feira.

“Temos que olhar tecnicamente: é uma sentença sóbria e bem fundamentada, como são de todos os juízes federais que estão trabalhando na Lava Jato”, explicou o ministro.

Para Torquato, o fato de Lula ser ex-presidente é “um diferencial imenso”, mas a situação é “absolutamente normal”. “Milhares de brasileiros já passaram pelo mesmíssimo tipo de processo”, falou à RB.

“Temos que acompanhar o resultado final. Se houver confirmação da sentença, em segunda instância, Lula fica inelegível”, disse.

Leia mais
Parlamentares do PT visitam Lula com verba pública
Vou continuar andando por esse país, diz Lula

Lava Jato

O ministro da Justiça também aproveitou a entrevista para falar sobre a Operação Lava Jato, presente em 16 Estados. Segundo Torquato, a ação em Brasília, hoje, “é maior do que a de Curitiba”. Ele também disse que a operação está “blindada e muito bem estruturada”.

“A Polícia Federal (PF) está executando neste momento 473 operações policiais por ordem de juízes federais”, disse. “Na Lava Jato ninguém mexe, a Lava Jato é de todos nós”, concluiu.

Ouça um trecho da entrevista com Torquato Jardim

Assista: TRF da 4ª região deve julgar caso de Lula antes da eleição de 2018

Compartilhar

Deixe seu comentário