Brasileiro pode comprar ações do Facebook?

Especialistas falam sobre a entrada da rede social na Bolsa de Valores e comentam se é boa opção para o pequeno investidor

Os investidores brasileiros podem comprar ações da empresa de tecnologia Facebook, que abriu capital nesta sexta-feira, segundo afirmam especialistas. Entretanto, elas são mais indicadas para os grandes investidores, como explica o professor de economia José Nicolau Pompeo, da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

“Normalmente quem investe nesse tipo de ação compra, por exemplo, US$ 5 milhões em ações. São pessoas que conhecem o mercado financeiro internacional e o acompanha diariamente”, avalia. “Embora o pequeno investidor possa comprar, é o grande aplicador que ganha no volume”, acrescenta.

O professor José Eduardo Amato Balian economista da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) compartilha dessa opinião: os grandes investidores têm mais chances de lucros com ações na bolsa dos Estados Unidos. “Para o investidor pequeno, o melhor é comprar ações aqui no Brasil”, comenta.

Como fazer?

Para quem quiser se aventurar em terras estrangeiras, Balian ensina como fazer. “Primeiramente é preciso ter uma conta bancária, que pode ser aqui mesmo no Brasil. Além disso, você não compra ação diretamente da bolsa. A aquisição dos papéis é feita por meio de uma corretora”, ensina. Dessa forma, o segundo passo é pesquisar e escolher a empresa que intermediará as negociações. 

O economista explica que os bancos brasileiros têm corretoras que fazem esse papel. O investidor pode optar por essa empresa – vinculada à instituição da qual é correntista – ou por qualquer outra de sua preferência. Depois disso, o comprador preenche um cadastro que fica na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e passa atuar no mercado de ações.

Mas não basta apenas pensar no valor que será investido. A transação tem custos. “Deve-se pagar a taxa de administração da corretora, que varia de acordo com a empresa escolhida, mais os impostos sobre o lucro obtido. Na nossa legislação, o investidor paga 15% sobre os seus ganhos ao governo brasileiro”, explica. 

Perspectiva

O grande conselho do professor Balian é que o investidor tenha paciência. “Quem quer investir em qualquer bolsa o ideal é esperar a remuneração a longo prazo – sempre mais de um ano. O dinheiro que você vai investir é o dinheiro que está sobrando, não aquele que você vai precisar amanhã e tem que resgatar às pressas”, comenta.

Hoje, ainda é muito cedo para avaliar o desempenho do Facebook na bolsa de valores. “Quando a empresa abre capital ela ganha dinheiro para investir, como já falamos. Por outro lado, recebe uma pressão muito grande dos acionistas para que consiga expandir os lucros”, diz.

“Até agora veio tudo muito bem. Vamos ver como vão reagir diante dessa pressão para apresentar os resultados iguais ou melhores. Não dá para prever. Eu imagino que a tendência não é piorar nos próximos meses”, diz. “A perspectiva é essa, que consiga manter esse mesmo resultado ou consiga outros mais expressivos. Vamos esperar”, finaliza Balian. 

Compartilhar

Deixe seu comentário