Tamanho de fonte
Atualizado em segunda-feira, 17 de julho de 2017 - 16h21

Rússia lança primeiro satélite construído com vaquinha on-line

Satélite Maiak foi criado por estudantes da Universidade Estatal de Engenharia Mecânica de Moscou
Maiak terá pequeno porte e será um dos objetos mais brilhantes do céu à noite / Cosmomayak/Facebook Maiak terá pequeno porte e será um dos objetos mais brilhantes do céu à noite Cosmomayak/Facebook

Em tempos de recursos escassos e crise financeira, um grupo de estudantes russos decidiu seguir com os planos de construir um satélite arrecadando recursos por meio da plataforma de crowdfunding (ou financiamento coletivo) Boomstarter.

A equipe por trás do Maiak, que tem como parceiro a agência de publicidade 12.digital, conseguiu levantar quase 2 milhões de rublos (cerca de R$ 105 mil).

“Queríamos provar que é possível lançar um satélite sem apoio do Estado, ou a ajuda de uma grande corporação”, diz o diretor da agência, Nikita Erchov. Segundo ele, a iniciativa pretende estimular o interesse dos jovens por exploração espacial.

O que é o Maiak?

Daí também surgiu a ideia de optar pelo crowdfunding. “Trata-se de uma ferramenta popular entre os jovens e, como tal, serviu o objetivo de atrair a atenção deles”, diz.

Embora o Maiak seja pequeno (não muito maior do que um pedaço de pão), será um dos objetos mais brilhantes do céu à noite.

O instrumento possui grandes refletores em forma de pirâmide que, quando desdobrados em órbita, criarão uma espécie de cúpula que refletirá os raios do Sol. Graças a seu brilho, o satélite ajudará a estudar a relação entre visibilidade e distância.

Missão do projeto

A principal missão científica, no entanto, será testar um sistema de frenagem aerodinâmica para satélites, que lhes permita retornar ao planeta sem a necessidade de um motor – e, consequentemente, barateia a remoção de detritos espaciais em órbita.

O Maiak foi lançado na última sexta-feira (14) a bordo de um foguete Soyuz, do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. Além dele, o foguete colocou em órbita terrestre outros 71 satélites, um número recorde para a indústria espacial russa.

Leia outras notícias da Gazeta Russa
Veja também: Satélite feito por alunos brasileiros é lançado


Você viu?
Arquivo Nacional libera informações sobre OVNIs no Brasil