BandNews FM BH
Nativa FM 103,9
Tamanho de fonte
Atualizado em segunda-feira, 27 de novembro de 2017 - 10h07

Somos todos América!

Festa. Torcedores de Cruzeiro e Atlético participam da comemoração do Coelho. No Horto, torcida alviverde bateu recorde de público

No Independência, quase 23 mil pessoas. Nas ruas de Belo Horizonte, um número incontável de torcedores comemorando a conquista da Série B do Campeonato Brasileiro. A verdade é que o fim de semana foi de festa alviverde na capital mineira. Com a vitória por 1 a 0 sobre o CRB, o time comandado por Enderson Moreira levantou a taça nacional e levou às ruas uma onda verde. Claro que a comemoração não é unânime, mas muitos torcedores celestes e alvinegros entraram na brincadeira e soltaram o grito de ‘É campeão’.

 

O duelo que marcou a conquista foi no sábado, e um dos principais personagens do dia foi o zagueiro Rafael Lima. Para quem não se lembra, o defensor fazia parte do elenco da Chapecoense e foi dispensado dias antes da tragédia com o avião. Emocionado, ele citou os amigos que morreram no acidente aéreo. “Dedico esse título à minha família, dedico a Deus, que me capacitou, mas principalmente a esse grupo que merece muito esse acesso. Quero agradecer a todo mundo que me trouxe para cá. E quero dedicar para as famílias de todos aqueles guerreiros que perdemos. O acidente é inesquecível. Ninguém que convivia com as pessoas vai esquecer. Imagina eu, que estava com essas pessoas todos os dias. Foi um ano de dificuldade para minha cabeça, para minha mente, até para dormir”, afirmou em entrevista ao Superesportes.

 

A festa continua, mas com um grande desafio pela frente. A diretoria do Coelho terá que trabalhar muito para manter Enderson Moreira à frente do time, já que concorrentes estão na briga pelo técnico. 

 

“Essa conquista foi muito merecida. O time mostrou muita raça. Sobre o apoio dos rivais, agradecemos demais”.
Lucas Oliveira, americano

 

“O América faz parte da história de BH e merece nosso respeito, ainda mais com a conquista tão importante”. L
Luiz Henrique Bombinho, atleticano

 

“O Coelhão é muito charmoso e todos gostam dele. Por isso, a cidade está em festa com a taça da Série B do Brasileirão”.
Luísa Cardoso, Cruzeirense