Chacina: filho de PM tinha arma na mochila

Família de policiais militares foi executada na Brasilândia, zona norte de SP

A polícia encontrou um revólver calibre 32 na mochila do filho do casal de policiais militares vítima de uma chacina na Brasilândia, na zona norte de São Paulo. Sob o corpo do garoto, que também foi encontrado morto, policiais encontraram uma pistola calibre 40, de uso da polícia. 

Além do casal e do adolescente, também foram assassinadas outras duas familiares: a mãe da policial militar, de 67 anos, e sua tia, de 55, que se encontravam em uma outra casa, no mesmo terreno.

Ao entrarem na primeira casa, os investigadores encontraram pai, mãe e filho baleados na cabeça dentro do mesmo cômodo. Na outra residência, a mãe e a tia da policial estavam sobre uma cama, tendo sido mortas, provavelmente, quando ainda dormiam.

Não foram encontrados sinais de arrombamento em nenhuma das casas.

Desaparecimento

De acordo com o Comando da PM (Polícia Militar), o sargento da Rota deveria ter entrado no trabalho às 5h e a mulher dele, às 9h.

A polícia foi encaminhada até à casa da Brasilândia depois que colegas do 18º Batalhão da Freguesia do Ó estranharam a falta da policial.

Investigações

O filho do casal era canhoto e, segundo a polícia, apresentava tiro no lado esquerdo da cabeça. 

Também existe a possibilidade de o menino ter ido à escola naquela manhã, depois da morte da família. O carro da mãe também foi encontrado próximo à escola do filho.

Para o comandante da PM, se trata de uma ação premeditada. Ele descarta que a família tenha sido vítima de ataque por alguma organização criminosa.

O crime está sendo investigado pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa).

Compartilhar