Apostador ganhou na loteria e gastou tudo em meses

Caso ocorreu em 1983 com Jesus Silva da Fonseca, morador de Macapá

Parar de trabalhar, viajar pelo mundo, comprar um carro de luxo e uma mansão. Todo mundo já fez planos para o caso de ganhar algum prêmio na loteria. 

Em 1983, o macapaense Jesus Silva da Fonseca, de 69 anos, foi o protagonista dessa história quando levou aproximadamente R$ 2 milhões (na época, a moeda vigente no Brasil era o Cruzeiro). 

A sorte grande surgiu enquanto o homem, ainda com 36 anos, trabalhava vendendo bilhetes da loteria. Um dia, Fonseca se deparou com uma aposta que tinha sobrado e resolveu conferir na loteria. 

"Quando ele foi ver, o bilhete estava premiado. Na época, era muito dinheiro", disse a atual esposa dele, Carmem Lúcia.

De acordo com ela, o marido não estava feliz na época que ganhou o prêmio - ele ainda era solteiro e os dois não se conheciam - e, por isso, não ouviu os conselhos do gerente do banco, de investir o prêmio, e "saiu por aí e começou a gastar tudo só em diversão".

"Gastou com mulher em cidades do Ceará, Rio de Janeiro e São Paulo. Ele fretou um avião só para o uso próprio. Ele era o chefe e mandava", explicou Carmem. “O prêmio foi gasto em poucos meses”, completou a esposa.

O casal se conheceu 10 anos após o ocorrido. Eles se casaram e tiveram seis filhos. 

Atualmente, o idoso continua no mesmo emprego de quando tinha 36 anos. "Às vezes sobra bilhete, mas ganhar, nunca mais ganhou".

Leia mais

Apostador do Rio leva sozinho a Mega-Sena

Loteria: conheça Cerquilho, a cidade da sorte

Compartilhar