RJ: corpo carbonizado é do embaixador grego

Kyriacos Amiridis estava desaparecido desde segunda-feira

O corpo encontrado carbonizado dentro de um carro no Arco Metropolitano, no Rio de Janeiro, é do embaixador grego Kyriacos Amiridis, segundo confirmação da polícia nesta sexta-feira. As autoridades também trabalham com a hipótese de crime passional.

A esposa dele teria um relacionamento extraconjungal com um agente da corporação e chegou de madrugada para prestar depoimento. De manhã, outro suspeito também compareceu à delegacia da Baixada Fluminense para ser ouvido.

Amiridis estava desaparecido desde a última segunda-feira, quando fez contato com a esposa avisando que iria sair, mas não disse para onde.

O carro encontrado foi alugado pelo diplomata que mora em Brasília, mas passava férias no Rio de Janeiro, onde já foi cônsul entre 2001 e 2004. 

Confira reportagem do Jornal da Band sobre o caso

Sem rastros

A esposa contou à polícia que ele não dava detalhes das Missões Oficiais que fazia, mas que mantinha contato telefônico. Como Kyriacos não atendeu aos telefonemas da esposa, ela procurou a polícia na quarta-feira. O delegado Evaristo Magalhães, responsável pelo caso, afirmou, descartou a possibilidade de sequestro. A embaixada da Grécia ajuda nas investigações.

O embaixador foi cônsul no Rio entre 2001 e 2004, e assumiu a representação diplomática no país em Janeiro deste ano.

Compartilhar