SP: metroviários anunciam que vão aderir à greve

Nesta quinta, será a vez dos aeronautas fazerem assembleia para decidir

Os metroviários anunciaram na tarde desta quarta-feira que vão aderir à greve geral desta sexta-feira. O ato é um protesto contra as reformas da Previdência e Trabalhista propostas pelo governo federal. Diversas categorias já sinalizaram que vão aderir à paralisação. 

Os motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo se reúnem ainda hoje, em assembleia, para decidir se paralisam ou não as atividades. Amanhã será a vez dos aeronautas, como pilotos e comissários de bordo, definirem se aderem ou não ao movimento convocado por centrais sindicais.


Veja as categorias que devem cruzar os braços na sexta-feira em São Paulo:

Trens:

Na terça, os funcionários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) decidiram cruzar os braços em todas as Linhas: a 7-Rubi, entre Luz e Francisco Morato; a 8-Diamante, entre Júlio Prestes e Itapevi; a 9-Esmeralda, entre Osasco e Grajaú, e a 10-Turquesa; entre Brás e Rio Grande da Serra; 11-Coral, entre Luz e Estudantes; 12-Safira, entre Brás e Calmon Viana.

Aviação:

Os aeroviários, que trabalham no solo, também vão se reunir, mas parte da categoria, incluindo a de Guarulhos, já aderiu ao movimento. Pilotos de avião e comissários de bordo paulistas também decidem amanhã se vão se juntar ao protesto. 

Segundo informações da colunista Monica Bergamo, da BandNews FM, o Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos pediu ajuda ao MTST para fechar os dois principais aeroportos do país: o de Guarulhos e o de Congonhas. Segundo informações da jornalista, representantes da entidade se reuniram com o líder do movimento, Guilherme Boulos, na segunda-feira. 


Metrô

Os metroviários informaram na tarde desta quarta-feira que vão aderir à greve. A categoerria não informou, até o momento, de que forma será feita a paralisação.


Ônibus:

Na Região Metropolitana, já estão confirmadas as paralisações dos motoristas e cobradores do ABC Paulista, Osasco, Guarulhos, Carapicuíba, Barueri, Santana de Parnaíba, Cotia, Itapevi e Embu das Artes.

Bancários:

Também prometem entrar em greve.

Educação:

Professores estaduais e municipais de São Paulo já prometeram aderir à greve

Metalúrgicos:

A categoria é outra que já anunciou sua parada nesta sexta.

Saúde:

Profissionais da saúde, como enfermeiros, já avisaram que vão aderir à greve.


Rodízio:

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) afirma que, por enquanto, o rodízio de veículos está mantido na capital paulista.

Correios: 

Após assembleia na noite desta quarta-feira, a categoria decidiu aderir à greve geral.

Leia mais
Relatório da Reforma Trabalhista é aprovado pela Comissão
Lula compara Reforma da Previdência à bomba de Hiroshima

Compartilhar