Suzane von Richthofen tem saída temporária restabelecida

Juíza de plantão entendeu que presa não cometeu infração por ter ido a festa de casamento

O primeiro dia da saída temporária de fim de ano foi de Suzane von Richthofen foi tumultuado. Ela deixou a presídio em Tremembé às 8h do sábado, 22, mas acabou retornando à tarde após ser flagrada em uma festa de casamento em Taubaté. Segundo estabelece a lei, Suzane deveria ter saído direto para Angatuba, cidade onde declarou residência.

A Secretaria de Administração Penitenciária informou que a presa foi conduzida ao fórum de Taubaté e passou por audiência com o juiz de plantão. O benefício da saída temporária foi restabelecido.

A juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, não considerou que Suzabe cometeu uma infração. Com isso, ela vai passar o Natal e Ano Novo em liberdade, tendo que voltar ao presídio no dia 3 de janeiro.

"A presa foi autorizada judicialmente a sair e estava em poder do respectivo salvo conduto, que apresentou regularmente, não se evidenciando aqui - pelo menos até o presente momento - descumprimento de qualquer das condições efetivamente impostas para a saída temporária", diz o despacho da juíza.

Suzane von Richthofen foi condenada a 39 anos de prisão por matar os pais em outubro de 2002 e cumpre a pena em regime semiaberto desde 2015, tendo direito a cinco saída temporárias por ano.

Compartilhar