MG: 500 moradores foram retirados por risco em barragem da Vale

Evacuação em Barão de Cocais ocorreu depois que soou uma sirene que monitora barragem Sul Superior da Mina do Gongo Soco

Duas semanas após o rompimento da barragem 1 da mina Córrego do Feijão de Brumadinho (MG), cerca de 500 moradores do município mineiro de Barão de Cocais foram retirados de suas casas na manhã desta sexta-feira, 8. A evacuação ocorreu depois que soou uma sirene que monitora barragem Sul Superior da Mina do Gongo Soco, também da Vale.

De acordo com um comunicado da Vale, a retirada de pessoas foi determinada depois que a Agência Nacional de Mineração (ANM) foi informada pela mineradora que estaria dando início ao nível 1 do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM). A nota ressalta ainda que a decisão é preventiva e foi tomada após a empresa de consultoria Walm negar a Declaração de Condição de Estabilidade à estrutura.

Os deslocamentos começaram durante a madrugada e abrangem comunidades de Socorro, Tabuleiro e Piteiras, todas em Barão de Cocais.

A Vale informou que está intensificando as inspeções na barragem Sul Superior como medida de segurança e implantado equipamentos com capacidade de detectar movimentações milimétricas na estrutura.

Compartilhar