Taxistas prestam homenagem para Boechat em São Paulo e no Rio

Jornalista do grupo Bandeirantes morreu nesta segunda-feira em um acidente aéreo

Taxistas de São Paulo e do Rio de Janeiro prestaram uma homenagem ao jornalista Ricardo Boechat, que morreu nesta segunda-feira, 11, em um acidente de helicóptero na Grande São Paulo.

Em frente à sede da Band no bairro paulista do Morumbi, taxistas fizeram carreata em volta da emissora e buzinaram. Depois, eles saíram dos carros e deram uma salva de palmas para o colunista da BandNews FM e âncora do Jornal da Band.

Na capital fluminense, taxistas também fizeram uma carreata em frente à Band do Rio de Janeiro. Emocionados, alguns gravaram depoimentos falando sobre a admiração ao jornalista e a dor diante da tragédia.

Ricardo Boechat morreu no começo desta tarde quando o helicóptero caiu em cima de um caminhão no km 22 da Rodovia Anhanguera, sentido interior, com o Rodoanel, e acabou explodindo. O motorista do caminhão foi socorrido. Boechat estava voltando de Campinas. O piloto da aeronave, Ronaldo Quatrucci, também morreu.

Aos 66 anos, Boechat era um dos principais nomes do jornalismo brasileiro. Além do comando do Jornal da Band, ele também era âncora da rádio BandNews FM e tinha uma coluna semanal na revista ISTOÉ. Filho de um diplomata brasileiro, ele nasceu em Buenos Aires quando o pai servia o Ministério das Relações Exteriores.

Boechat começou a carreira no jornalismo na década de 1970 como repórter do extinto jornal Diário de Notícias. O jornalista também passou pelo O Globo e chegou a ocupar a secretaria de Comunicação Social no governo Moreira Franco. Boechat ainda trabalhou nos jornais O Dia, O Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil. Na Band, o apresentador chegou a ocupar o cargo de diretor de jornalismo.

Ao longo da carreira, Boechat acumulou muitos prêmios. O jornalista conquistou o Prêmio Esso em três oportunidades (1989, 1992 e 2001). Ele também é o recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se, ganhando em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de TV).

Leia também:
NOTA DE PESAR - Grupo Bandeirantes de Comunicação lamenta morte
"Ele era um vulcão em erupção", diz José Simão
Mônica Bergamo: Boechat é insubstituível
Emocionada, Ana Paula Padrão diz que Boechat era uma "grande joia"

Compartilhar

Deixe seu comentário