Foi um privilégio ter convivido com Boechat, diz João Carlos Saad

Presidente do Grupo Bandeirantes de Comunicação fez muitos elogios ao jornalista de 66 anos

João Carlos Saad, presidente do Grupo Bandeirantes de Comunicação, foi um dos primeiros a chegar ao velório do jornalista Ricardo Boechat, que acontece no MIS (Museu de Imagem e Som), em São Paulo, e lamentou a perda do apresentador.

"Temos que agradecer por ter convivido com ele, desfrutar desse tempo junto, e ver com que alegria ele fazia essa longa jornada, que era começar cedinho na rádio e comandar o Jornal da Band no começo da noite", declarou o executivo.

Saad ainda aproveitou para enumerar as qualidades do âncora, conhecido por não ter medo de criticar os poderosos e sempre fazer de tudo para levar as melhores informações ao público.

"Sempre com uma alma de repórter, buscando a informação, neurótico atrás da verdade, fuçando, sem se deixar iludir por luzes ou por qualquer distração, e procurando saber o que realmente tinha acontecido. Tendo a coragem de enfrentar poderosos, governo e grandes conglomerados, e ao mesmo tempo, ter bom humor, ironia consigo próprio e com os seus parceiros", declarou.

"Acho que realmente foi um privilégio para todos nós ter podido conviver com Ricardo Boechat por todos esses anos", finalizou o presidente do Grupo Bandeirantes.

Boechat morreu no início da tarde de segunda-feira, 11, em acidente de helicóptero. A aeronave caiu na Rodovia Anhanguera, na chegada a São Paulo, em cima de um caminhão. O piloto Ronaldo Quatrucci também não resistiu. O apresentador deixou mulher, a jornalista Veruska Seibel, e seis filhos.

Compartilhar

Deixe seu comentário