Autoridades brasileiras vão escoltar caminhões até a Venezuela

Governador de Roraima disse que o fechamento da fronteira não impedirá a ação de ajuda humanitária

Em entrevista a jornalistas no Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, o governador de Roraima, Antonio Denarium (PSL), informou que a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Militar vão escoltar caminhões venezuelanos, carregados de medicamentos e comida, até a fronteira com o país vizinho.

Segundo Denarium, o Brasil não vai participar da distribuição dos itens, mas ressaltou que o fechamento da fronteira não impedirá a ação de ajuda humanitária aos venezuelanos.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou o fechamento da fronteira com o Brasil nesta quinta-feira, 21.

Denarium afirmou que existe risco de que a ajuda humanitária seja desviada pelos aliados de Nicolás Maduro.

No início da semana, o governo brasileiro anunciou o envio de alimentos e medicamentos até as cidades de Boa Vista e Pacaraima, em Roraima. Os produtos serão buscados no Brasil por venezuelanos que cruzam a fronteira todos os dias.

Compartilhar