Atirador matou comparsa e cometeu suicídio após assassinar oito em Suzano

Ex-alunos foram encontrados mortos após serem cercados por policiais no interior de escola

A Policia Militar informou na noite desta quarta-feira, 13, que chegou a conclusão de que um dos atiradores do ataque em uma escola estadual de Suzano, na Grande São Paulo, matou o comparsa e depois se matou. A corporação, no entanto, não detalhou quem teria atirado contra quem.

Imagens da câmera de segurança mostram que o adolescente Guilherme Taucci de Monteiro, de 17 anos, estava com a arma de fogo a todo tempo e é mais provável que ele tenha atacado o amigo Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, e depois se matado. Os dois foram encontrados mortos após serem cercados por policiais no interior da escola.

Entenda
Os dois atiradores, ambos ex-estudantes, chegaram abrindo fogo contra alunos e funcionários da escola Raul Brasil. Eles portavam um revólver 38, quatro jet luders (para recarregamento de arma), uma besta (uma espécie de arco e flecha) e machadinhas.

Cinco estudantes, duas funcionárias da escola, o tio de um dos assassinos e os dois atiradores estão na lista de mortos. Onze pessoas seguem internadas.

Compartilhar