Aeronave de pequeno porte cai em área residencial de BH e deixa três mortos

Acidente aconteceu próximo ao Aeroporto Carlos Prates; as vítimas ainda não foram identificadas

Uma aeronave de pequeno porte caiu, no bairro Caiçara, na Região Noroeste de Belo Horizonte, mesma rua onde um avião caiu em abril deste ano e deixou um morto. Segundo as primeiras informações, três pessoas morreram e três ficaram feridas.

O acidente aconteceu em uma área residencial, próximo ao Aeroporto Carlos Prates, e atingiu pelo menos três veículos que estavam entre as Ruas Minerva e Belmiro Braga. Viaturas do Corpo de Bombeiros e do Samu prestaram os primeiros socorros.

De acordo com a Helicon Taxi Aéreo, que consta como proprietária da aeronave no registro da Anac, o monomotor havia sido vendido em julho para uma pessoa física, mas o processo de transferência ainda não tinha sido concluído. O monomotor foi fabricado em 2007 pela Cirrus Design e estava com as revisões em dia, porém não tinha autorização para fazer o serviço de táxi aéreo, segundo a Infraero. O número máximo de passageiros suportado era de três pessoas, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil.

Ainda não há informações sobre a identidade das vítimas e sobre o estado de saúde das três pessoas que foram resgatadas pelo Samu e encaminhadas para o hospital.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Força Aérea Brasileira vai apurar sobre as causas do acidente.

Veja o comunicado da Infraero:

"A Infraero lamenta o acidente, às 8h30 desta segunda-feira (21/10), com a aeronave Cirrus SR 20, prefixo PR-ETJ, que vitimou três pessoas e deixou outras três feridas, instantes após a decolagem do Aeroporto Carlos Prates (MG) para o Aeroporto de Ilhéus (BA). A empresa destaca que, ao ser acionada, mobilizou toda estrutura de emergência e socorro que atende ao aeroporto. Sobre as causas do acidente e demais detalhes sobre o operador da aeronave, sugerimos o contato com o Centro Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) e com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A Infraero destaca ainda que o Aeroporto Carlos Prates opera dentro de requisitos de segurança estabelecidos nas normas da aviação civil brasileira".

Compartilhar