Bruno Covas decreta situação de emergência em São Paulo

Entre as medidas adotadas está a suspensão do rodízio municipal de veículos por tempo indeterminado

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, decretou situação de emergência na capital paulista por causa da pandemia do novo coronavírus. O decreto está publicado no Diário Oficial desta terça-feira, 17.

INSCREVA-SE NO CANAL BAND JORNALISMO NO YOUTUBE E RECEBA O MELHOR CONTEÚDO QUANDO E ONDE QUISER

Entre as medidas adotadas está a suspensão do rodízio municipal de veículos por tempo indeterminado. Os carros com placas finais 3 e 4 já podem circular livremente pela cidade. No entanto, continuam as restrições para fretados e caminhões.

Também não estão liberadas as faixas exclusivas para ônibus e nem a Zona Azul. O decreto ainda define o fechamento imediato de museus, bibliotecas, teatros e centros culturais públicos municipais.

Está suspenso o programa "Ruas Abertas", que fecha vias como a Avenida Paulista para veículos aos domingos e feriados. A Prefeitura ainda poderá requisitar bens e serviços de pessoas naturais e jurídicas, garantindo o pagamento posterior de indenização.

A administração municipal também pode dispensar licitação para a compra de bens e serviços destinados ao enfrentamento da emergência.

O prefeito já tinha anunciado nesta segunda-feira, 16, que vai se mudar para a Prefeitura, durante o Brasil Urgente. Covas, inclusive, já tinha adiantado algumas medidas publicadas no decreto. 

Compartilhar