Agente penitenciária é transferida de unidade ao chamar Adriana Ancelmo de detenta

Denúncia foi feita pelo colega da funcionária

Uma agente penitenciária foi transferida de unidade depois de chamar Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) de detenta e pedir que ela colocasse as mãos para trás.

O responsável pela denúncia é um colega de profissão da funcionária da Administração Penitenciária do Estado do Rio ouvido pela BandNews FM.

Ele afirmou ainda que a direção do presídio Joaquim Ferreira de Souza, em Bangu 8, onde Adriana está presa, tem medo da mulher de Sérgio Cabral.

Ouça:


Adriana Ancelmo está presa desde o fim do ano passado. Recentemente, os advogados de Ancelmo tentaram converter a prisão preventiva em domiciliar, mas a decisão foi revogada.

Veja mais:
Prisão domiciliar de Adriana Ancelmo é revogada
Família Cabral gastava até R$ 150 mil por mês

Compartilhar