Rádio Bandeirantes
Rádio BandNews FM 99.3
Band TV
Terraviva
Tamanho de fonte
Atualizado em quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016 - 09h09

POA: Manuela D’Ávila não será candidata

A deputada argumentou que uma das razões foi a necessidade de acompanhar de perto a “primeira infância” da filha
Manuela D¿Ávila abre mão de candidatura à Prefeitura de Porto Alegre / Divulgação/Assembleia Legislativa Manuela D¿Ávila abre mão de candidatura à Prefeitura de Porto Alegre Divulgação/Assembleia Legislativa

A deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB), anunciou, no início da noite desta quarta-feira (17) que não será candidata a prefeita de Porto Alegre nas eleições de outubro. Ela falou sobre a decisão na plenária do partido, realizada no Hotel Everest, na região central da cidade.

 

Em um comunicado nas redes sociais, Manuela argumentou que uma das razões foi a necessidade de acompanhar de perto a “primeira infância” da filha, Laura, de cinco meses. Quanto a esse ponto, a deputada do PCdoB disse que não adiantaria lutar pelo desenvolvimento dos bebês e não fazer valer a luta pela própria filha. Além disso, destacou que a campanha eleitoral é “tensa, desgastante”, até mesmo “alvo de ataques que, não raramente, transcendem o limite da ética”, optando por não se expor a esse ambiente.

 

Presente nas últimas duas eleições ao Paço Municipal, Manuela chegou a liderar duas pesquisas realizadas para o cargo feitas pelo Instituto Methodus no fim do ano passado. Na eleição de 2012, a candidata ficou em segundo lugar com 17,7% dos votos, sendo derrotada por José Fortunati, do PDT, com 65%, no primeiro turno.

 

Quatro anos antes, ela ficou em terceiro, na eleição vencida por José Fogaça, do PMDB, no segundo turno. Com a desistência de Manuela D’Ávila, a tendência é de que o PCdoB apoie uma chapa liderada pelo PT, indicando o vice.