Rádio Bandeirantes
Rádio BandNews FM 99.3
Band TV
Terraviva
Tamanho de fonte
Atualizado em segunda-feira, 30 de julho de 2018 - 14h10

Band RS retoma o Buracômetro para mapear buracos da capital

Saiba como participar e ajudar no mapeamento dos buracos nas ruas
Público pode ajudar a mapear buracos de Porto Alegre / Diego Pedó Público pode ajudar a mapear buracos de Porto Alegre Diego Pedó

O Grupo Bandeirantes de Comunicação retoma a partir desta segunda-feira (30) o mapeamento dos buracos em Porto Alegre na campanha Buracômetro. Nossos repórteres irão retornar aos pontos mais problemáticos registrados na primeira campanha, realizada no mês de abril, além de buscar novos locais que apresentem risco tanto para os motoristas quanto para os pedestres.

 

O buracômetro movimentou centenas de pessoas que começaram a auxiliar a equipe da Band a mapear os inúmeros buracos nas ruas da capital. A retomada da campanha se dá após os problemas reaparecerem. Esta é uma das maiores queixas dos moradores. Os buracos, segundo eles são tapados, mas logo depois o material utilizado se desfaz.

 

Um exemplo disto é a esquina das ruas Dezoito de Novembro e Professor Sarmento Barata. Um dos trechos mais caóticos devido a buraqueira. Milhares de carros passam pelo local diariamente, causando congestionamento na região em função da baixa velocidade em que os veículos são obrigados a passar.

 

O Tiago trabalha em frente a este ponto e relata que a Prefeitura frequenta o local para reparar os buracos. Mas a solução é meramente paliativa: “O pessoal vem aí durante a semana, tapa o buraco, em seguida chove e abre o buraco de novo. É bem recorrente que o asfalto dá uma cedida e também é o problema que a gente tem por causa da obra. Acaba sendo um desvio isso aqui, o pessoal passa muito por aqui, tem um fluxo grande de carro pro tamanho que é aquela via ali”.

 

Praticamente todas as ruas vicinais, ou seja, que são menos movimentadas e dão acesso à alguma avenida de grande porte, possuem algum buraco. Os riscos, principalmente nestas vias de baixo movimento também é grande para os pedestres. Que ao atravessar a rua podem sofrer algum tipo de acidente.

 

“Eu acho horrível porque principalmente a pessoas idosas de repente dão uma tropeçada aí e podem cair né”, declara uma moradora.

 

Os riscos também afetam os automóveis. Dependendo da velocidade em que o motorista passa por cima de um buraco, o carro pode ter algum dano mais grave, no pneu, no amortecedor ou na suspensão. A Núbia, trabalha em uma revenda autorizada de pneus. Ela conta que reclamações dos clientes sobre a precariedade do asfalto são comuns no estabelecimento.

 

“A loja acaba sendo um divã. Muitas vezes os clientes chegam aqui muito revoltados com relação a isso. Eles querem sempre após a efetivação da compra ou do concerto que tenha acontecido no carro, eles querem a nota fiscal, pois dizem que vão correr atrás dos direitos deles, o que não é errado”, relata a funcionária da revenda de carros.

 

A dica é diminuir a velocidade ao máximo em trechos afetados e desviar dos buracos com antecipação, para evitar acidentes.

 

Para auxiliar na campanha você pode mandar uma imagem de algum buraco, em Porto Alegre para os canais de interatividade da Band. Na Rádio Bandeirantes, mande pelo WhatsApp: (51) 9 94110993 e (51) 993660949

 

No twitter, poste a foto e marque o @bandrs. A foto deve estar em plano aberto, para que se identifique o local do buraco. Também deve estar descrito o endereço da foto e o nome da pessoa que enviar.

 

 

 

Confira o #Buracômetro: