Rádio Bandeirantes
Rádio BandNews FM 99.3
Band TV
Terraviva
Tamanho de fonte
Atualizado em quinta-feira, 10 de janeiro de 2019 - 10h45

Média de idade da frota gaúcha aumentou 2,3% na última década

Número de veículos nas ruas deve ultrapassar a casa dos 7 milhões no próximo ano
Desde 2009, o índice de carros com mais de 30 anos de funcionamento cresceu 2,3% / Divulgação Sefaz Desde 2009, o índice de carros com mais de 30 anos de funcionamento cresceu 2,3% Divulgação Sefaz

A frota do Rio Grande do Sul continua em pleno crescimento. A expectativa é de que sete milhões de veículos estejam rodando nas estradas gaúchas até a metade do próximo ano. No ano passado, por exemplo, o crescimento ficou 0,3% acima do registrado nos anos de 2017 e 2016.

 

Entretanto, a média de idade dos equipamentos também vem subindo. Desde 2009, o índice de carros com mais de 30 anos de funcionamento cresceu 2,3%. O vice-presidente da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores no Estado, Tarso Zanatta, atribui o fato à crise econômica enfrentada pelo país.

 

“Isso é facilmente explicável até pela questão econômica, que nós estamos sofrendo uma severa crise de 2013/2014, e isso vem se refletindo nas vendas. Ocorre que o quadro já começa a reverter com a função da melhora da economia, da confiança do consumidor e este ano já superou as expectativas nossas para o setor de vendas de veículos comerciais leves e de caminhões também”.

 

Já o conjunto de veículos que possui um e cinco anos de uso caiu: de 20,1%, em 2009, para 12% em 2018. Ainda de acordo com Tarso Zanatta, o setor de automóveis novos deve começar a reagir nesse ano, retomando o espaço perdido para os usados, ou seminovos: “Nosso setor trabalha muito com a confiança do consumidor em relação a uma inflação sob controle, com juros baixos, isso atrai o cliente”.

 

2011 e 2012 permanecem como os recordistas na série histórica, com 6,8% de acréscimo no número de veículos emplacados no Rio Grande do Sul em cada um desses anos.