Rádio Bandeirantes
Rádio BandNews FM 99.3
Band TV
Terraviva
Tamanho de fonte
Atualizado em segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019 - 11h59

Rio Grande do Sul lidera o ranking de cervejarias no país

A Capital Gaúcha foi a cidade que mais protocolou receitas da bebida em 2018
O RS é seguido pelos estados de São Paulo e Minas Gerais / rawpixel O RS é seguido pelos estados de São Paulo e Minas Gerais rawpixel

A cada oito dias, abre uma nova cervejaria no Rio Grande do Sul. O dado é do novo anuário da cerveja do Ministério da Agricultura. O número de fábricas no estado gaúcho subiu de 142 para 186 no total. Um crescimento de 31% em 2018.

 

Porto Alegre foi a cidade que mais protocolou receitas de cerveja no ano passado: foram quase 500 registros. Cláudio Moraes é sócio de uma cervejaria na capital gaúcha e afirma que a produção cresceu 50% no ano passado. A empresa, que nasceu há quatro anos, vende em média 40 mil litros por mês. “A gente vai fazendo investimento ano após ano em maquinários, na parte da logística que é muito importante para dar conta desse crescimento”, afirma.

 

O Ministério da Agricultura registrou 6,8 mil receitas diferentes de cerveja em 2018, que poderão se tornar produtos no futuro. Esse número supera com vantagem os registros de sucos, vinhos e outras bebidas alcoólicas

 

Conforme Claudio Moraes, a cerveja brasileira já criou uma identidade no mercado internacional: é reconhecida por valorizar os sabores frutados. “São furtas tropicais, então muitas vezes a gente acaba utilizando laranja, limão siciliano, maracujá, essas frutas para dar um aroma e sabor mais brasileiro nas cervejas”, destaca.

 

O barbeiro Gilberto Lemos comemora, porque são mais opções para experimentar. Ele ainda comenta que prefere cervejas mais encorpadas e amargas. “Tem que ser bem apreciada, ser tomada com calma, degustar, tem que saber qual é a cerveja que você vai tomar”, diz.

 

O índice de crescimento do Rio Grande do Sul foi de 31%, superior à média nacional de 23%. O Rio Grande do Sul lidera o ranking no país, seguido pelos estados de São Paulo e Minas Gerais.