Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 20 de maio de 2020 - 10h14

Campos do Jordão faz barreiras sanitárias para conter turistas no feriadão

Barreira Sanitária em Campos do Jordão  / Divulgação/Prefeitura de Campos do Jordão Barreira Sanitária em Campos do Jordão Divulgação/Prefeitura de Campos do Jordão

A prefeitura de Campos do Jordão realiza a partir desta quarta-feira (20) barreiras sanitárias nos acessos à cidade. A medida serve para evitar turistas no “feriadão” adotado pela capital.

 

O super feriado, decretado pela prefeitura de São Paulo e o governo do Estado nesta semana, visa frear o coronavírus. Os feriados antecipados foram de Corpus Christi (11 de junho) e da Consciência Negra (20 de novembro). Neste ano eles serão nesta quarta (20) e quinta-feira (21). A sexta-feira (22) será ponto facultativo na capital. O Governo do Estado prometeu auxiliar, com medidas restritivas, as cidades do litoral e cidades turísticas para evitar que turistas se desloquem no feriadão.

 

Em Campos do Jordão, barreiras sanitárias já eram realizadas na entrada da cidade aos finais de semana durante a pandemia. Mas de acordo com a prefeitura, a medida foi antecipada nesta quarta-feira (20) por causa do feriadão e será mantida até domingo (24).

 

As barreiras funcionarão nas principais entradas da cidade, no Portal e na SP 50. O caminho do Toriba, rota alternativa para não passar no Portal estará fechado, nestes dias.

Os ocupantes dos veículos terão a temperatura corporal medida e são verificados possíveis sintomas da covid-19. Além disso, o local para onde se dirigem é anotado. Eles são notificados de que atrativos, comércio e restaurantes estão fechados. De acordo com a prefeitura, alguns sequer entram na cidade.

 

O trabalho é feito pelas Secretarias Municipais de Saúde e Segurança Pública, com apoio do DER e da Policia Militar se necessário.

 

Segundo a prefeitura, aleatoriamente a equipe de fiscalização sanitária realiza visitas a endereços informados pelos turistas. Só neste final de semana, duas pousadas que estavam funcionando foram inspecionadas. Uma delas estava funcionando, foi notificada e sofrerá as sanções legais, que pode chegar ao cancelamento do alvará.

 

Até o dia 31 de maio, está proibido o funcionamento de hotéis, pousadas e similares, restaurantes, bares e eventos de qualquer natureza, que possam reunir num mesmo local pessoas fora do núcleo familiar residente, ações que contrariam as orientações de isolamento.