POBREZA MENSTRUAL 

 É UMA QUESTÃO DE SAÚDE? 

 POR QUE A 

 MILHARES DE BRASILEIROS NÃO 
 POSSUEM CONDIÇÕES DE 
 COMPRAR ABSORVENTES 
 DURANTE A MENSTRUAÇÃO 

 GINECOLOGISTA 

 CAIO PARENTE BARBOSA 

 PARA MILHARES DE MULHERES, PEDAÇOS DE 
 PANO, PAPÉIS, FOLHAS DE ÁRVORE E OUTROS 
 MATERIAIS SÃO USADOS PARA CONTER 
 O SANGRAMENTO DA MENSTRUAÇÃO 

 GINECOLOGISTA 

 CAIO PARENTE BARBOSA 

 ESTIMA-SE QUE HOJE, NO BRASIL, 
 UMA A CADA QUATRO ADOLESCENTES 
 NÃO TEM ABSORVENTES DURANTE 
 SEU PERÍODO MENSTRUAL 

 ISSO GERA, MUITAS VEZES,   A EVASÃO ESCOLAR 
 DE MENINAS DURANTE 
 ESSE PERÍODO DO MÊS 

 MAS A POBREZA MENSTRUAL TAMBÉM DIZ 
 SOBRE A FALTA DE APOIO, ACESSO À 
 ÁGUA POTÁVEL, HIGIENE CORRETA 
 E ATÉ SANEAMENTO BÁSICO 

 DESDE 2014, A ONU CONSIDERA O ACESSO 
 À HIGIENE MENSTRUAL UM DIREITO QUE É 
 UMA QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA E 
 UM DIREITO HUMANO 

 HOJE, NO BRASIL, OS ABSORVENTES NÃO 
 SÃO TIDOS PELA LEI COMO PRODUTOS 
 DE HIGIENE BÁSICO 
 NEM OFERECIDOS GRATUITAMENTE