Polícia fecha duas fábricas clandestinas de álcool gel

Reportagem do Brasil Urgente mostrou a ação da polícia para encontrar os galpões criminosos

A Polícia Civil de Guarulhos descobriu um galpão no bairro de Taboão onde funcionada uma fábrica clandestina de álcool gel. A reportagem do Brasil Urgente mostrou os barris do produto falsificado.

Denúncias anônimas levaram a operação policial a chegarem na fábrica, que não poderia estar funcionando por não possuir autorização de nenhum órgão competente. Além disso, o álcool em gel produzido no local pode trazer prejuízos à saúde.

Além do produto falsificado, também foram encontradas embalagens com informações fictícias, como número de registro da empresa, materiais usados no preparo, entre outras. Veículos que transportavam e entregavam os lotes do falso álcool em gel também foram apreendidos.

Um homem identificado como o proprietário da fábrica clandestina foi preso e levado ao 8º Distrito Policial de Guarulhos.

Em Nova Odessa, no interior paulista, uma enorme fábrica de álcool gel falsificado também foi descoberta pela polícia. No local, havia um conjunto de barracões industriais, onde foram encontrados 2 mil litros do produto ilegal, prontos para serem embalados e comercializados. Além disso, havia 60 kg de uma espécie de gel para ser misturado ao álcool comum.

Mais de 1500 frascos do falso álcool gel prontos para a venda foram apreendidos. Além do proprietário da fábrica clandestina, outras sete pessoas também foram detidas e lavadas à delegacia.

Compartilhar