Feriados reduziram movimento nos transportes em 26%, diz secretário

Alexandre Baldy defende medida para aumentar isolamento em São Paulo para combater avanço do coronavírus e admite que rodízio ampliado não deu certo

O secretário estadual dos Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy, defendeu neste sábado, 23, a adoção de feriados antecipados para reduzir os deslocamentos e, consequentemente, aumentar o isolamento para o combate ao avanço do coronavírus.

INSCREVA-SE NO CANAL BAND JORNALISMO NO YOUTUBE E RECEBA O MELHOR CONTEÚDO QUANDO E ONDE QUISER

Segundo Baldy, a medida reduziu em 26% a movimentação nos transportes públicos na quarta e quinta-feira de feriado, dias 20 e 21, respectivamente. Isso representa que mais de 700 mil passageiros não frequentaram os transportes.

“Essas medidas têm efetividade. A redução do transporte público é substancial”, declarou Baldy em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Na sexta-feira, 22, que foi ponto facultativo, a redução foi de 22%.

Rodízio

Em relação ao rodízio ampliado imposto na capital, o secretário disse que a medida não foi efetiva e que precisava ser revisada, como aconteceu.

Sobre o lockdown, paralisação radical das atividades, Baldy disse que o motivador é salvar a população, caso seja necessário a implementação do isolamento total.

O secretário ressaltou ainda que a população precisa entender que é preciso ficar dentro de casa.

Compartilhar