Falas de Daciolo no debate da Band chamam a atenção nas redes sociais

Candidato do Patriota chegou a ser um dos assuntos mais citados no mundo no Twitter, com mais de 210 mil menções

Pouco conhecido do eleitorado, com menos de dez segundos de tempo de televisão para expor seus projetos e ideias, o candidato do Patriota à Presidência da República, Cabo Daciolo, teve grande repercussão nas redes sociais devido ao seu desempenho acalorado no debate realizado pela Band na noite dessa quinta-feira, 9, entre oito presidenciáveis.

Sempre enfático em suas colocações, o candidato, que ainda não teve seu nome cotado nas pesquisas de intenção de voto, foi um dos assuntos mais comentados no Twitter em todo o mundo, sendo citado em mais de 210 mil mensagens (até o momento da publicação desta matéria), grande parte em tom de humor, devido a suas afirmações.

Durante sua participação no debate desta quinta-feira, Daciolo fez diversas afirmações que chamaram a atenção dos espectadores e repercutiram nas redes sociais.

Ao falar sobre segurança pública e feminicídio, o candidato do Patriota disse que a questão é causada pela “falta de amor”. "Este é o grande problema que a nação está enfrentado hoje", afirmou.

Em outro momento do debate, Daciolo se disse contrário ao sistema atual de votação no Brasil, com urnas eletrônicas, e afirmou que há fraude nas urnas do País. “Isso é preocupante", afirmou. “Precisamos ter o voto em cédula, pois o voto eletrônico é preocupante para a nossa democracia”, disse o presidenciável em resposta a uma questão sobre juros. Confira:

Outro momento de Daciolo que chamou a atenção nas redes sociais foi a afirmação feita por ele de que Ciro Gomes (PDT) é um dos fundadores do Foro de São Paulo e idealizador de um projeto chamado União das Repúblicas Socialistas da América Latina (Ursal), que criaria uma união de repúblicas socialistas na América Latina. A fala do presidenciável do Patriota rendeu um comentário bem humorado do pedetista, que ironizou: “A democracia é uma delícia, mas ela tem certos custo”. Confira o momento:

Para finalizar sua participação no debate desta quinta-feira, Daciolo, que por diversas vezes citou Deus em suas falas, abriu uma Bíblia durante suas considerações finais, leu uma passagem do livro e citou o político Enéas Carneiro, morto em 2007. Ele, então, disse que transformará a “colônia Brasil” em uma nação.

Na entrevista após o debate, Daciolo citou mais uma vez Deus, agradeceu a oportunidade de se expressar “pela primeira vez” à nação brasileira e pediu para ser colocado pelos institutos nas pesquisas de intenção de votos.

Compartilhar

Deixe seu comentário