'O debate sobre o aborto é necessário no Brasil', diz Ivan Valente

Deputado do PSOL, que moveu ação sobre interrupção de gravidez no STF, disse que o País está atrasado nessa questão

Ivan Valente, deputado federal pelo PSOL, repercutiu um dos temas mais polêmicos levantados no debate presidenciável que a Band realizou nesta quinta-feira, 9, nos estúdios da emissora: a questão do aborto.

Para o deputado, o candidato da sigla ao Palácio do Planalto, Guilherme Boulos, se saiu muito bem ao falar sobre o assunto no encontro na Band. “Essa é inclusive a posição do PSOL, que moveu uma ação no STF, levantando esse debate que é tão necessário no Brasil.”

Valente se referiu ao processo que o partido pediu para ser discutido na Suprema Corte para legalizar o aborto até 12 semanas de gravidez. Nesta semana, o STF realizou audiência pública com partes contrárias e favoráveis à questão. A ministra Rosa Weber fará um relatório a ser votado no plenário posteriormente.

Para o deputado, a atual legislação brasileira, que permite a interrupção da gravidez em três casos (estupro, risco à vida da mãe e bebê anencéfalo) é “retrógrada”. “A maioria dos países avançados do mundo já resolveram isso. Na América Latina, o Uruguai já resolveu a questão do aborto, e na Argentina ficou por um fio”, comentou o político, citando a decisão recente do Senado argentino que, em placar apertado, rejeitou a descriminalização do aborto no país.

Marina Silva
Ivan Valente criticou ainda a adversária de Boulos na corrida presidencial, Marina Silva (Rede), que é contrária ao aborto, ainda que defenda um plebiscito no Brasil sobre o assunto. “A posição da Marina é atrasada, ela descarta o protagonismo da mulher em prol do eleitorado religioso, sendo que esse tema é para ser debatido como um problema de saúde pública dentro de um estado laico”, pontuou.

Compartilhar

Deixe seu comentário