Comprova: Tatuagens de Che Guevara e Lenin em Manuela são falsas

Imagem foi manipulada para inserir os desenhos dos líderes comunistas na deputada estadual do Rio Grande do Sul

A foto da candidata a vice-presidente de Fernando Haddad (PT), Manuela D’Ávila (PC do B), com tatuagens de Che Guevara e Lenin é falsa. Compartilhada pelo WhatsApp, pelo Twitter e pelo Facebook, a imagem foi manipulada para inserir os desenhos dos líderes comunistas na deputada estadual do Rio Grande do Sul.

Por meio de uma busca reversa feita com o Google Images, o Comprova localizou a imagem original em perfis do Twitter, como no da usuária @ajulysantos. Na foto original, Manuela não exibe as tatuagens de Che Guevara e Lenin.

O Comprova também identificou uma foto semelhante à manipulada, registrada no mesmo dia, o que reforça a manipulação. Registrada pelo repórter Lucas Rivas, da Rádio Guaíba, de Porto Alegre, a imagem foi registrada no dia 10 de novembro de 2017 durante entrevista ao programa Esfera Pública. O jornalista publicou a foto em seu Twitter e foi retuitado pelo perfil da rádio. Procurado, confirmou a autoria do registro.

Assinada por RLippi Cartoons, a imagem manipulada foi compartilhada pelo Facebook, pelo Twitter e pelo WhatsApp.

Em 21 de novembro de 2017, a própria Manuela denunciou a manipulação da foto em sua página oficial no Facebook. “Aumentaram minhas olheiras (...) e fizeram mais tatuagens no meu corpo”, escreveu a deputada. “Tenho muitas tatuagens mesmo e as exibo porque são lindas. Não são esses desenhos feinhos que vocês fizeram de Lenin e Che”, completou.

comprova manuela

Colabore

Suspeita que uma notícia seja falsa? Envie para nós notícias, fotos e vídeos que você recebeu por Whatsapp ou viu nas redes sociais e suspeita que sejam falsos.

Band: Whatsapp (11) 99901-0203
BandNews: Whatsapp (11) 99991 7676
BandNews FM: Whatsapp (11) 99959-2100
Rádio Bandeirantes: Whatsapp (11) 99904-8756
Metro Jornal: email leitor.sp@metrojornal.com.br

O Grupo Bandeirantes faz parte do Comprova, um projeto que reúne jornalistas de 24 diferentes empresas de mídia brasileiras para identificar e explicar rumores, conteúdo forjado e táticas de manipulação que possam influenciar a campanha para as eleições presidenciais no Brasil em 2018. Band, canal BandNews, BandNews FM, Rádio Bandeirantes e Metro Jornal fazem parte da coalizão "Jornalismo Colaborativo contra a Desinformação".

O Comprova foi inspirado por outros projetos do First Draft, como o CrossCheck – sua iniciativa de colaboração jornalística premiada, realizada durante a campanha eleitoral presidencial na França, em maio de 2017. Outros deles foram parcerias com agências de verificação de fatos nas eleições de junho de 2017 no Reino Unido e de setembro de 2017 na Alemanha.

Confira neste link todos os parceiros do projeto.

Compartilhar

Deixe seu comentário