Bolsonaro critica mudanças na campanha de Haddad

Candidato do PSL falou da mudança de cores e da retirada de fotos do ex-presidente Lula

O candidato do PSL à presidência da República, Jair Bolsonaro, acusou seu adversário na disputa, o petista Fernando Haddad, de mudar o teor e as propostas de sua campanha para se aproximar dos planos defendidos pelo próprio Bolsonaro.

"Ele já mudou as cores do seu partido, não tem mais vermelho, agora é verde e amarelo, um autêntico camaleão", afirmou nesta quinta-feira, 11.

O candidato do PSL também criticou a retirada de fotos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) do site de Haddad e a decisão do candidato petista de não ir mais visitar Lula na prisão.

"Não sei se para amenizar e ganhar votos ou se Lula está ficando constrangido com a visita dele, dada a quantidade de mentiras e seu fracasso por ocasião das eleições", afirmou.

Ao referir-se a uma proposta relativa à imprensa, Bolsonaro afirmou: "Nossos amigos da imprensa, em especial aqueles que não gostam de mim, têm todo o direito de não gostarem de mim, mas não podem fugir da verdade".

O candidato também criticou medidas previstas pelo programa de governo do PT relativas à segurança pública, ao uso de drogas, à administração penitenciária e aos impostos, entre outros.

Compartilhar

Deixe seu comentário