Everest: cearense escapa de avalanche e passa bem

Mulher de alpinista brasileiro conversou com o marido, que não estava na região no momento do acidente; duas pessoas de sua equipe morreram

O brasileiro Rosier Alexandre, que estava escalando o Monte Everest nesta sexta-feira, quando houve uma avalanche que matou ao menos 12 guias na maior montanha do mundo, passa bem. O Portal da Band conversou com a mulher do cearense, Danubia Pereira, que conseguiu falar com o marido e disse que ele escapou do acidente.  

"Rosier está a uma altura de 5.350 metros de altitude, no campo base. A avalanche aconteceu entre os campos 1, a 5.900 metros, e o campo 2, a 6.400 metros", afirmou Danubia.

Segundo ela, os sherpas (nativos) subiram primeiro montando o acampamento. "Rosier deveria subir no domingo, mas com a avalanche a via foi bloqueada. Ele entrou em contato comigo por volta da meia-noite para dar notícias e disse que estava bem".

Imagem mostra acampamento do brasileiro no Everest
Imagem mostra acampamento do brasileiro no Everest - Reprodução/Facebook

O alpinista brasileiro ainda não sabe como será o andamento da expedição. Por enquanto, segundo a mulher dele, ele fará o treinamento de aclimatação numa montanha próxima ao Everest. No sábado pela manhã (horário do Nepal) os guias, sherpas e autoridades locais deverão fazer uma reunião para avaliar os riscos de novas avalanches e avaliar as condições para que os montanhistas subam para os acampamentos superiores.

"Esta avalanche foi totalmente fora do comum, atípica, pelo horário que aconteceu e pegou todos desprevenidos. Geralmente acontecem avalanches à tarde e esta aconteceu muito cedo da manhã, de madrugada".

Da equipe do Rosier morreram duas pessoas, segundo Danubia. Na equipe dele só ele é brasileiro. "Todos muito abalados, pois o números de mortos só sobe, e ainda tem muitos desaparecidos", finaliza a mulher do brasileiro.

Compartilhar