Soldados são queimados vivos pelo Estado Islâmico

Grupo terrorista divulgou vídeo das execuções na última quinta-feira

O grupo jihadista Estado Islâmico divulgou ontem, quinta-feira (22), um vídeo em sites extremistas que mostra dois soldados turcos sendo queimados vivos.

Com duração de 19 minutos, a gravação começa com um áudio do líder do grupo, Abu Bakr al-Baghdadi, que invoca ataques contra tropas turcas e pede aos seus seguidores que invadam a Turquia, o definindo como "país infiel".

No final do vídeo, as imagens mostram dois soldados trancados em uma gaiola e presos com correntes nos pescoços. Em seguida, eles são retirados da gaiola e obrigados a andar descalços até terroristas vestidos de preto, que os queimam vivos.

ATENÇÃO: as imagens abaixo podem ser fortes

O ataque acontece no momento em que as Forças Armadas turcas combatem o Estado Islâmico. Acredita-se que um dos soldados queimados possa ser Sefer Tas, sequestrado no sul da Turquia em setembro de 2015 pelo EI. O outro provavelmente foi capturado perto de Aleppo em 29 de novembro.


Você viu? 
Embaixador russo é assassinado a tiros na Turquia

Compartilhar