Exército sírio resgata reféns do Estado Islâmico, diz TV estatal

Grupo jihadista, que perdeu a maior parte de seu território no país no ano passado, sequestrou cerca de 30 pessoas

O Exército da Síria libertou um grupo de 19 mulheres e crianças sequestradas pelo Estado Islâmico durante uma operação na cidade de As-Suwayda e vilas vizinhas em julho, disse a televisão estatal síria nesta quinta-feira, 8.

O grupo jihadista, que perdeu a maior parte de seu território na Síria no ano passado, sequestrou cerca de 30 pessoas quando invadiu As-Suwayda a partir de um enclave num deserto fora da cidade, matando mais de 200 pessoas e detonando coletes suicidas.

Os reféns foram libertados em uma área a nordeste da cidade desértica de Palmira, após o Exército lutar contra militantes do Estado Islâmico no que a televisão estatal descreveu como "operação precisa". A mídia não detalhou quando esta batalha ocorreu.

Outros seis reféns do mesmo grupo foram libertados em outubro. O Observatório Sírio para Direitos Humanos, um órgão monitor de guerra baseado no Reino Unido, disse em agosto que outro refém havia sido degolado.

As-Suwayda, que está sob controle do Estado, tem uma comunidade religiosa de maioria Druze. Autoridades Druze e o Estado Islâmico têm feito negociações pela liberação dos reféns.

Compartilhar

Deixe seu comentário