Casal aponta armas contra manifestantes em ato antirracista nos Estados Unidos

O marido, que é advogado, chegou a apontar um rifle para os participantes do protesto

Tumulto nos Estados Unidos: um casal apontou armas para manifestantes que participavam de um protesto contra o racismo.

Momento MasterChef Brasil: nova temporada estreia dia 14/07

A confusão começou quando a marcha - que pedia uma redução com gastos da polícia em Saint Louis - passou em frente à casa de um casal de advogados.

Patricia McCloskey apontou uma pistola em direção aos manifestantes./ Já o marido - Mark - portava um rifle.

Apesar das ameaças, nenhum tiro foi disparado.

A lei nos Estados Unidos permite que cidadaos usem armas para defender propriedades particulares.

A marcha seguiu em direção à casa da prefeita Lyda Krewson, em um bairro nobre de St. Louis. Ela provocou a ira de manifestantes ao divulgar - durante uma transmissão pela internet - nomes e endereços de moradores que defendem uma redução nos gastos com a polícia local.

Essa é uma das principais reivindicações que vem sendo defendidas nos protestos contra o racismo que tomaram conta dos Estados Unidos após a morte de George Floyd.

Depois de toda a confusão, a prefeita pediu desculpas e tirou do ar o vídeo que identificava os manifestantes.

Em todo o país, desde que começaram protestos contra violencia policial e o racismo, mais de 24 pessoas já morreram em confrontos.

Compartilhar