América do Sul é a região mais afetada pelo desemprego no mundo, diz OIT

Organização Internacional do Trabalho divulgou parecer sobre os impactos econômicos da pandemia do coronavírus nos países sul-americanos

A Organização Internacional do Trabalho fez um alerta sobre o desemprego na América do Sul. Segundo a instituição, o continente latino-americano é o mais afetado pela queda de horas de trabalho neste segundo semestre em todo o mundo.

Momento MasterChef Brasil: nova temporada estreia dia 14/07

Os países sulamericanos foram os mais atingidos pelo impacto econômico causado pela pandemia do coronavírus.

Segundo a OIT, 32 milhões de postos de trabalho foram perdidos na região, o que representa um volume significativo e muito maior do que em crises anteriores.

O colunista da BandNews TV, Jamil Chade, comentou os reflexos da crise em todo o mundo. Os efeitos econômicos do coronavírus atingiu também países ricos, que investiram trilhões de dólares para conter a pandemia.

A OIT deixou claro que os países vão demorar anos para reverter a situação de crise e terão suas lacunas sociais ainda mais acentuadas. A organização previu também que os próximos semestres serão com resultados ainda mais negativos.

Compartilhar