Aécio promete mudança de regras no Mais Médicos

O candidato do PSDB também criticou o governo atual e disse que as últimas grandes reformas do país aconteceram no governo FHC

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, defendeu nesta quarta-feira uma mudança nas regras do programa Mais Médicos, do governo federal. Aécio comentou sobre a possibilidade durante sabatina realizada pela Folha de S. Paulo, o portal Uol e a rádio Jovem Pan.

A entrevista com o ex-senador foi conduzida pelos jornalistas Ricardo Balthazar (Folha), Josias de Souza (UOL), Kennedy Alencar (SBT) e Patrick Santos (Jovem Pan).

"Vamos financiar os médicos cubanos, não o governo de Cuba", afirmou o candidato ao explicar que os profissionais do país receberão o mesmo salário que os participantes de outros países.

Segundo Aécio, o objetivo é melhorar o programa, dar qualificação aos participantes para que eles façam o Revalida - teste de conhecimentos para o trabalho como médico no Brasil - e trabalhem da mesma forma que outros estrangeiros.

Durante a sabatina, Aécio criticou o governo Dilma Rousseff por diversas vezes. Ele afirmou que "as últimas grandes reformas do país aconteceram no governo FHC, do PSDB".

O tucano ainda comentou sobre a situação econômica do país, que, segundo ele, vai melhorar caso ele seja eleito. "Queremos regras claras, o mal está sendo feito por este governo, temos uma inflação represada e isso precisa mudar".

"Estou entre os 70% dos que querem a mudança", completou.

Questionado sobre a possibilidade de passe livre para estudantes, defendida nesta terça-feira pelo candidato do PSB, Eduardo Campos, ele disse que não é prioridade.

"Não acho que seja uma prioridade, mas, para estudantes de baixa renda, pode ser discutido", afirmou.  

Compartilhar