Carros abandonados viram foco de Aedes aegypti

Ano passado, mais de mil e seiscentos carros foram recolhidos das ruas de São Paulo com boas condições para a criação do mosquito

O Brasil bateu recorde de casos de dengue em do2015, com mais de um milhão e meio de pessoas infectadas.

Para evitar a proliferação do mosquito, que transmite também a chikungunya e o Zika vírus, é preciso evitar a água parada. Tem muita gente preocupada com carros abandonados pelas ruas, que podem ser focos de reprodução do Aedes aegypti. 

Em Cajamar, na Grande São Paulo, carros estão abandonados há meses em uma rua. Toda vez que chove, água se acumula nas peças, facilitando a proliferação do mosquito. Quase nenhum dos moradores da região escapou da dengue. 

Ano passado, mais de mil e seiscentos carros foram recolhidos das ruas de São Paulo, dados que preocupam quem trabalha no combate à transmissão das doenças. 

Na Brasilândia, zona Norte de São Paulo, a situação é ainda mais grave. Não são somente carros abandonados. A reportagem também encontrou uma carreta com condições perfeitas para o mosquito. 

Preocupados, moradores já avisaram a Prefeitura sobre o caminhão abandonado. Um ano já se passou e ele continua no mesmo lugar. 

Você viu essas notícias?

Levantamento aponta que brasileiros têm R$ 225 bilhões em dívidas

Estudo aponta falhas em parte das ciclovias de São Paulo

Obama autoriza ataque norte-americano contra Estado Islâmico

Assista

Filhotes de lontra recebem cuidados após fuga da mãe

Filhotes de lontra recebem cuidados após fuga da mãeReprodução

Galeria de fotos 

Casal veste neto igual a cão da família e faz sucesso na internet

Casal veste o cão igual ao neto e conquista a internetReprodução/Instagram @reagandoodle

Compartilhar