Câmara vai investigar agressão contra assessor de Suplicy

Confusão envolvendo Cristófaro repercutiu ao cair nas redes sociais

A Câmara Municipal de São Paulo vai abrir uma sindicância para apurar a agressão gravada em vídeo do vereador Camilo Cristófaro, do PSB, contra um assessor do vereador Eduardo Suplicy (PT-SP).

O episódio aconteceu na última terça-feira. Assim como outras pessoas presentes no local, o assessor Leandro Ferreira filmava um tumulto envolvendo Camilo e outro homem.

Porém em determinado momento o parlamentar bate no celular do assessor, que cai no chão. Veja o vídeo postado por Suplicy que mostra o momento da agressão:

Segundo relato feito em sua página no Facebook, Leandro afirmou que o vereador do PSB teria chegado à delegacia em seu carro particular, enquanto ele foi conduzido em viatura oficial da polícia.

Além disso, o post diz ainda que, ao chegar para registrar o Boletim de Ocorrência, Leandro descobriu ter sido levado como agressor de Camilo Cristófaro e sua assessora, e teria enfrentado dificuldades para que sua condição de vítima fosse registrada.

O vereador Camilo também se posicionou nas redes sociais. Ele conta em um vídeo que foi parado por um homem que estaria questionando o político e se dizendo prejudicado por ele, que é relator da CPI da Feira da Madrugada.

Camilo diz que o cidadão foi contido por pessoas que ele não conhecia, desmentindo a informação de que eles seriam seus assessores.

Cristófaro afirmou ainda Leandro teria agredido sua assessora e, por isso, teria derrubado o celular da mão do rapaz.

Você viu?
Vereador contrário a 'indústria da multa' estaciona o carro em local proibido

Compartilhar