SP: 28 bombeiros são internados após incêndio com gás tóxico em Santos

Hospital das Clínicas teve que acionar o “plano de desastres”; todos foram liberados e passam bem

Um incêndio com gás tóxico, em Santos, no litoral de São Paulo, deixou 28 bombeiros internados no Hospital das Clínicas, na capital. O caso ocorreu na madrugada dessa segunda-feira, 8, no bairro Paquetá. O Hospital teve que acionar o “plano de desastres”.

As chamas tomaram conta de um galpão que armazenava fosfeto de alumínio que geralmente é usado como inseticida para eliminar pragas em barcos, no Porto.

O fogo foi controlado no início da manhã e depois da queima do produto foi produzido gás tóxico. Pelo menos 70 pessoas que viviam no entorno tiveram que ser retiradas das residências.

A Santa Casa de Santos recebeu 62 pessoas, sendo 14 crianças para atendimento emergencial.

No entanto, para não sobrecarregar o atendimento, 23 bombeiros militares e cinco brigadistas da Guarda Portuária foram encaminhados ao HC, na capital.

O Corpo de Bombeiros informou que ninguém ficou ferido, mas são importantes os exames, porque a inalação do gás pode causar problemas pulmonares.

O Hospital das Clínicas colocou em prática o “plano de desastres” liberando uma ala inteira do Pronto-Socorro para receber os bombeiros.

No início da noite de segunda, todos foram liberados e passam bem.

Compartilhar