Prisão de Temer está relacionada a desvios nas obras de Angra 3, diz fonte do MPF

Ação faz parte da Operação Radioatividade, que chegou a prender um ex-presidente da Eletronuclear em 2015

A prisão do ex-presidente Michel Temer, nesta quinta-feira, 21, está relacionada com desvios de recursos nas obras da usina nuclear de Angra 3, disse uma fonte da força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal (MPF).

Segundo um dos advogados de Temer, o ex-presidente foi preso em São Paulo e será transferido para o Rio de Janeiro, de onde partiu a ordem de prisão.

A fonte do MPF afirmou: a prisão tem relação com a operação Radioatividade, que prendeu em 2015 um ex-presidente da Eletronuclear acusado de desvios nas obras de Angra 3.

Compartilhar