Lama de Brumadinho chega à bacia do rio São Francisco

Agência Nacional de Água nega que o reservatório de 3 Marias foi atingido

A lama da Vale, que causou morte e destruição em Brumadinho em 25 de janeiro, já chegou à Bacia do Rio São Francisco. A conclusão faz parte de um relatório divulgado nesta sexta-feira, 22, Dia Mundial da Água, pela Fundação SOS Mata Atlântica.

Segundo o estudo, foram detectadas concentrações de ferro, manganês, cromo e cobre acima dos limites máximos permitidos na legislação.

A Agência Nacional de Águas nega a chegada da lama ao reservatório de 3 Marias. Em nota, a ANA afirma que as análises feitas no rio Paraopeba não indicaram a contaminação da água pela lama da Vale.

De acordo com o órgão, os rejeitos da barragem da Vale em Brumadinho nem chegaram ainda na Usina Hidrelétrica de Retiro Baixo, que fica rio acima, a 29 Km de distância de 3 Marias.

Conforme a nota da agência: “Análise da qualidade da água do rio Paraopeba feita antes do evento de ruptura da barragem de Brumadinho já apontava níveis de contaminação, por ferro e alumínio, que mascaram a passagem da lama. Por exemplo, o rio Ribeirão das Almas, imediatamente a jusante (rio abaixo) de Retiro Baixo, lança muitos sedimentos no Paraopeba”.

Entre os dias 8 e 14 de março, a equipe da SOS Mata Atlântica realizou novas coletas de água no rio Paraopeba até o Alto São Francisco, sendo que 9 dessas coletas aconteceram dentro do Reservatório de 3 Marias.

Compartilhar